Abrigo Portátil Emergencial

Tema recorrente entre os premiados no Ópera Prima, a arquitetura para o atendimento emergencial adquire aqui contornos de cidade temporária.

A autora propõe não apenas a estrutura e os elementos de um módulo padrão, de 15,30 metros quadrados de área, como sua possível implantação no território de São Luiz de Paraitinga, cidade do interior de São Paulo que foi assolada por enchentes em janeiro de 2010.

Considera-se a habitação familiar – quatro indivíduos por módulo mínimo – composta por leitos em forma de cama dobrável, bancadas para refeições e cozinha, além de volume lateral para inserção de banheiro químico.

A iluminação tem o aporte do sistema de energia solar e os materiais são prioritariamente reciclados, a exemplo do piso de pneu e da estrutura feita parcialmente com polietileno de alta densidade. O desenho arquitetônico levou em conta a volumetria compacta e o encaixe entre as peças quando desmontado o módulo, de modo a otimizar o trabalho de transporte.

O cenário em que se insere o projeto é o da constatação, segundo a autora, de que os abrigos ditos temporários têm na realidade longo ciclo de vida, perdurando por vezes ao longo de cinco anos ou mais, o que demanda seu tratamento como uma verdadeira cidade provisória.

Parte do interesse do trabalho, portanto, é a simulação de atendimento a uma situação real, adaptando-se os módulos, hipoteticamente em Paraitinga, aos mais diversos usos e em combinações que se assemelham a bairros formais.

Interessante notar também como o simples deslocamento lateral do volume dos sanitários acabou por criar uma espécie de unidade de vizinhança entre os módulos arranjados coletivamente, dado o pequeno distanciamento frontal entre eles.

PARECER DO JÚRI

Tema apropriado às adversidades enfrentadas pela humanidade. A concepção do projeto está baseada na criação de uma unidade padrão, um abrigo efêmero, com um sistema construtivo pré-fabricado. Vale ressaltar a preocupação do autor no que concerne aos aspectos ergonômicos e a qualidade do desenho dos abrigos, que, interligados, configuram significativo valor formal e expressão plástica ao projeto.

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 378

Compartilhar: